Newsletter: Conquiste o público com essa ferramenta

Uma marca que deseja se fortalecer no mercado tem, necessariamente, que desenvolver um excelente trabalho de marketing digital. Até aí, nenhuma novidade. No entanto, produzir um conteúdo original e que tenha potencial para atrair o público, conquistá-lo e fazer dele interessado no que virá nas próprias publicações é que é o grande desafio de quem elabora estratégias online. É aí que entram em cena asnewsletters, ferramentas que ajudam a impulsionar o conteúdo de forma criativa e verdadeiramente capaz de fidelizar o público.

Quem é o público da newsletter?

De um modo geral, podemos afirmar que quem se interessa em receber newsletters são aquelas pessoas que, de uma maneira ou de outra, já curtem o trabalho desenvolvido pela empresa. O objetivo é receber, em primeira mão, as novidades que a marca irá lançar. Trata-se, portanto, de um público mais específico, isto é, que já tem muitos bons motivos para consumir os produtos ou serviços da sua empresa e apenas precisa de mais razões para concretizar isso. E de que maneira isso é feito? Através, é claro, de um conteúdo envolvente, enviado com uma periodicidade definida e de forma mais personalizada, de modo que a pessoa se sinta única e especial. Em suma, trata-se de um trabalho mais cuidadoso, uma vez que este público que optou por receber tais atualizações já deu sinais de que curte e se identifica com a marca. Investir em conteúdo de qualidade é o que vai determinar se a ação do seu negócio no cenário digital será ou não um sucesso. Se isso não é o mais importante de tudo, sem dúvida, figura entre os mais. Hoje, portanto, daremos algumas dicas de como fazer esta abordagem de forma correta, de modo que o seu negócio dialogue bem com o seu público e as suas newsletters conquistem de vez quem já sinalizou que deseja conhecer mais a fundo o trabalho realizado. Daí até a efetivação de uma venda e à transformação de um mero visitante em um lead é um pulo.

O conteúdo deve ser criativo e interessante

Conheça bem esse público. Isso irá ajudá-lo a definir que tipo de conteúdo irá produzir a fim de agradá-lo e trazê-lo para mais perto. Um conteúdo bem variado, seja ele em forma de áudio, vídeo ou texto, tem de ser muito criativo, afinal de contas, não faltam opções no mercado disputando as mesmas pessoas com você. A batalha não é fácil, mas a partir do momento em que você sabe das preferências do seu público, as coisas tendem a ficar mais simples.

Os títulos devem ser tão originais quanto o conteúdo

A melhor maneira de entender por que os títulos devem ser originais é se colocando no lugar do público. Você costuma abrir qualquer e-mail ou só despertam a sua curiosidade aqueles que, de alguma maneira, saem do lugar comum? Se os mais trabalhados são os que mais chamam a sua atenção é sinal de que o seu público deve ser atraído da mesma forma. Pense em quantos títulos você já abriu só por terem títulos que o instigavam e faça a mesma coisa com os que irá elaborar para as newsletters da sua empresa. É um bom exercício, pode apostar.

Pense em quantos títulos você já abriu só por terem títulos que o instingavam e faça a mesma coisa com os que irá elaborar para as newsletters da sua empresa.

O visual deve remeter à marca

Além da necessidade de caprichar visualmente (sim, o aspecto estético ajuda muito no processo de conquista), a imagem nas newsletters deve remeter à marca em si, isto por que as pessoas não devem ter dificuldade para identificá-la. Sendo assim, preservar a unidade em todos os canais – sobretudo em tais mensagens personalizadas –, e a imagem que as pessoas já têm da sua empresa são aspectos que você deve levar em consideração. Quer mais mais dicas de como fazer um bom uso da newsletter e ter o público cada vez mais envolvido com o seu negócio? Fale conosco!

Fonte: TSURU blog



Deixe uma resposta